Quanto o YouTube paga?

Entre US$ 0,60 e US$ 5 a cada mil visualizações, em média, com alguns casos acima ou abaixo desses valores.

Entre US$ 0,60 e US$ 5 a cada mil visualizações, em média, com alguns casos acima ou abaixo desses valores. Isso é uma estimativa, já que o algoritmo usado pelo YouTube é secreto e é praticamente impossível determinar, com exatidão, qual a fórmula usada e qual o peso de cada variável.

O vídeo mais lucrativo da youtuber Bia Jiacomine, dona do canal Eu Não Sou Amélia!, teve 50 mil visualizações e chegou a fazer US$ 3,25 de lucro a cada mil visualizações, lucrando um montante total de US$162,50. Bia tem 34 mil inscritos e 1,5 milhão de visualizações totais. Dá para fazer uma grana.

Para ser parceiro do YouTube e poder colocar anúncios, você precisa ter 100% do direito autoral dos seus vídeos (usar música de banda famosa já quebra essa regra). O que conta para o YouTube são apenas as visualizações monetizadas, ou seja, aquelas em que a pessoa interage com um anúncio. Para o ad contar como visto, é preciso que a pessoa clique nele ou, no caso de vídeos, que assista pelo menos 30 segundos.

A pergunta que não quer calar: número de inscritos, curtidas, comentários e visualizações contam na grana feita? Apenas indiretamente. O que acontece é que os canais que bombam nesses aspectos geram mais envolvimento (em inglês, “engagement”) e, por consequência, ganham destaque em mecanismos de busca e recomendações.

 

FONTE: Abril – Mundo Estranho

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *